Depois de alcançar a incrível marca de mais de 5 milhões de espectadores e continuar há várias semanas no topo dos mais assistidos, Minha Mãe é uma Peça 2 é o tipo de longa que dispensa apresentações. Com humor e drama na medida certa, e é claro Paulo Gustavo acertando em cheio na sua personagem, o filme tem tudo para alcançar ser um dos recordes de bilheterias de 2017. Obviamente, não há como o deixar passar batido por aqui, então ingressos na mão, pipoca na outra e vem acompanhar o que A Bonequinha Viu… achou do filme.

ABonequinhaViu2

Longe de ser uma continuação, o filme lançado em 22 de dezembro, do ano passado, Dona Hermínia (Paulo Gustavo), a mãe que se tornou ícone de diversão no país, tem feito cada vez mais sucesso em seu programa de TV, mas sem perder a essência de quem é. O que ela não esperava era ter que lidar com situações ainda mais diferentes, como a chegada da sua irmã de Nova York, a recém descoberta bissexualidade de Juliano (Rodrigo Pandolfo) e a decisão de Marcelina (Mariana Xavier) em se tornar uma atriz.

Com a fórmula da maioria dos grandes blockbusters brasileiros, mas com o diferencial que é Paulo Gustavo o filme com certeza irá agradar ao seu público. Dona Hermínia continua sendo a mesma senhora engraçada, que não leva desaforo para casa e diz tudo o que lhe vem primeiro na cabeça. Só que um personagem assim não é capaz de sustentar mais de uma hora e meia, por isso, ela precisa ter um certo carisma e uma sensibilidade e é aí que entra a figura da mãe super protetora, carente de afeto e que está vendo seus filhos crescerem e correndo o risco de ficar sozinha. Esse é o ponto principal dessa segunda parte.

Em Minha Mãe é Uma Peça, o original – que você também pode conferir a crítica aqui – estamos sendo apresentados aos personagens e ao cotidiano da família que ainda não conhecíamos. Agora não, passamos a enfrentar e conhecer os dilemas e dramas de Dona Hermínia e seus filhos, Carlos Alberto (Herson Capri) tem uma importância menor aqui. Ainda seguindo a receita original, ele tem uma comédia impagável e piadas que são muito boas e que em algum momento você pensa: “Cara, isso é muito minha mãe! ” São nesses pontos que ocorrem a empatia do público com o que está sendo visto. O que acontece, todavia, é que os momentos dramáticos do filme ganharam um espaço maior, principalmente depois da metade do filme, ainda que não seja algo como um dramalhão ele está ali e existe, ficando uma linha tênue entre o humor e o drama. Se isso é bom ou ruim, vai depender muito de quem estiver assistindo e das expectativas que tem em relação ao que será assistido.

Uma ótima surpresa que merece destaque é participação de Patricya Travassos interpretando Lúcia Helena, uma das irmãs da protagonista, um grande acerto que deu muito certo e que esperamos que ver novamente, caso aja uma continuação, como já é esperado. Outros destaques foram o amadurecimento de Marcelina e uma participação maior de Iesa (Alexandra Richter). Mariana Xavier conseguiu tirar todo aquele ar de infantilidade da filha de Dona Hermínia, tornando a sua personagem mais adulta, enquanto que Juliano, passa ganhar uma roupagem mais desleixada e Iesa, alguém mais viva, mais alegre. É interessante vermos esses personagens mudando, porque a continuidade sem novidades, tornaria o filme menos atrativo.

Nota4

O resultado final, sem dúvidas ira agradar a maioria dos que estão ali assistindo. Com salas lotadas e risadas garantidas, Paulo Gustavo e o diretor César Rodrigues conseguem entregar muito bem o produto que estão vendendo e dando como garantia, quase certa, uma próxima continuação, visto o sucesso de bilheteria que vem fazendo durante todas essas semanas. Talvez o longa não seja tão engraçado quanto o primeiro, mas consegue fidelizar o público que esperava assistir a uma comédia no melhor estilo Dona Hermínia: engraçada, direta e sem qualquer rodeio.

O filme está em cartaz na maioria das salas do cinema brasileiro e com tanto sucesso, certamente demorará a sair delas.

Quer saber mais sobre filmes? Acompanhe nossa coluna A bonequinha viu toda quinta, aqui n’Os Entendidos. Não esqueça de curtir também a nossa fanpage!

Comentários

Comentários